Prefeitura de Boituva declara situação de emergência nas estradas rurais por conta das chuvas

O prefeito de Boituva assinou nesta quinta-feira (13), decreto de situação de emergência por conta dos estragos nas estradas rurais do município causados pelo volume excessivo de chuva que caiu nos últimos dias. O documento foi publicado nesta quarta-feira (13) no Diário Oficial do Município, formalizando os problemas enfrentados pela administração para reparar os danos. As máquinas começarão a trabalhar no local na próxima semana.

Segundo a Defesa Civil diversas ocorrências foram atendidas nas estradas rurais. Um ônibus escolar também ficou parado na estrada por conta do excesso de lama.

Na última segunda-feira (10) a cidade registrou volume de chuva de 104,6 milímetros, volume maior que o acumulado em todo o mês de janeiro que foi de 74,8mm. Segundo a Defesa Civil, em 24 horas, foi o maior índice registrado nos últimos três anos na cidade. No mês de fevereiro o acumulado chegou a 220,6mm, de acordo com a Estação Pluviométrica Jardim Amelia do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas Naturais (Cemaden).

Até o momento, a Secretaria de Obras está trabalhando com uma programação de atendimento emergencial para atender os pontos mais críticos. A Defesa Civil também atua em todos os chamados.

De acordo com a Prefeitura, a Secretaria de Obras está empenhada em solucionar os problemas que afetam as áreas rurais do município. “Estamos mobilizando todo o setor de obras para que de uma maneira mais rápida seja solucionado o problema, amenizando assim os prejuízos para a população”, comenta o chefe do executivo. Segundo a Prefeitura as máquinas começarão os trabalhos na próxima semana.

Em 2019 a Prefeitura encaminhou à Câmara Municipal proposta de financiamento de máquinas pesadas para este fim, no valor de aproximadamente R$ 2 milhões, mas a presidência da Casa não colocou a matéria em votação em tempo hábil para atender à demanda do período de chuvas no início do ano. A Prefeitura ressalta que não haveria problemas nas estradas rurais se houvesse maquinário próprio.

Estragos

A Defesa Civil registrou cinco ocorrências com quedas de árvores e 1 ocorrência de movimento de massa (deslizamento de talude), no município. Foram duas quedas de árvores de médio porte na Rodovia Vicente Palma – SP 129 – Área Urbana da Cidade. Uma queda de árvore de grande porte na Estrada Vicinal Boituva X Americaninha (Tatuí-SP) – Área Rural da Cidade, causando obstrução de toda a via. Também foi registrada uma queda de árvore na Estrada Municipal que liga o recanto Maravilha ao Rheata – Área Rural da Cidade, obstruindo um lado da via. Mais uma queda de árvore na Estada denominada Matão no Bairro Água Branca – Área Rural e um movimento de massa (deslizamento de talude) na Estrada Municipal do Bairro Jerivá – Área Rural da Cidade – obstruindo um lado da via. A Defesa Civil vistoriou o local e a Divisão de Serviços Rurais realizou a desobstrução.

Houve também alagamento em residência no Bairro Rural da Água Branca e registro de uma ponte com erosão na cabeceira, no Bairro Rural da Água Branca, ambos na Estrada da Palmeiras. A estrada rural José Batista Favoreti também está em situação de risco, e os moradores alegam que para amenizar o problema estão arrumando a estrada por conta própria. Um ônibus escolar ficou encalhado na estrada por conta da lama.